Um convite de Jesus: vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados.

Tempo de leitura: 8 minutos

mateus 28 - vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados.
vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados.

Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados e eu vos aliviarei.

Nossa intenção não é exaurir qualquer resposta sobre o tema, e sim, provocar reflexões na mente do leitor. O vinde a mim de Jesus, é sem dúvida, um convite a passarmos da morte para a vida, da enfermidade existencial para a cura do ser, da vida vazia e sem sentido para uma vida abundante. É, em outras palavras, uma prestação de socorro a os desesperados. E esse convite é feito para todos, independentemente da raça, da cor, da posição social, rico ou pobre. Todos quantos estiverem cansados da vida, sobrecarregados e oprimidos, sem razão para viver e com fardos insuportáveis, esse chamado lhes diz respeito.

Por favor, antes de continuar sua leitura, responda esta pergunta: você também sente insegurança ao pregar a palavra de Deus, por não compreender muito bem a bíblia? Que tal adquirir conhecimento bíblico e teológico e desenvolver sua capacidade de abordar qualquer tema da bíblia, estudando Teologia no conforto de sua casa e livre de mensalidades? Se está precisando se preparar mais, clique aqui para conhecer nossa proposta.

Não é dirigido apenas para o grupo dos marginalizados nem para os drogados. Não é só aquele pobre miserável, que consideramos inferiores a nós mesmos, por não estar em igual condição de vida. É para todos os desesperados. É como se Ele dissesse: vem comigo e no caminho eu te ensino tudo e você encontrará descanso para a alma. Sobre esse convite de Jesus e seu significado, que vamos discutir aqui e veremos que implicações tem para nós nos dias de hoje.

vinde a mim todos os que estais cansados 

Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas”. Mateus 11:28,29

O vinde a mim de jesus é um convite para entrar numa dimensão que tem a ver com o mundo espiritual, e tudo acontece dentro de nós, não fora. E só aceitamos o convite de fato, quando negamos a nós mesmos, tomamos a cruz e o seguimos todos os dias. Aceitar o vinde a mim de Jesus, implica em ter a coragem de lutar contra o que milita contra a graça, contra o espirito e contra a paz dentro de nós. Implica em estarmos com o coração aberto e dispostos a admitir que precisamos dele. Ver Marcos 2:17 e Mateus 9:12

Cansados e sobrecarregados

Esse “cansado e sobrecarregado” vai além do cansaço físico. São cansaços emocionais, afetivos, mentais, psicológicos e espirituais, que sugam nossas almas. Seja pelas opressões existenciais (contexto socioeconômico do qual fazemos parte, contexto cultural, opressão de espíritos malignos que se aproveitam de nossas fragilidades mentais…etc) pelos conflitos familiares, pelas porradas da vida. Pelas depressões, frustrações ou pelas perdas de um modo geral.

É esse o tipo de cansaço onde o descanso só podemos encontrar em Jesus, mediante a fé. O descanso que Jesus nos propõem não é um alivio momentâneo, é um refrigério de amor e graça na certeza de que, se Cristo está em nós, somos mais do que vencedores. Mesmo que no mundo teremos aflições, ainda assim, pela fé, encontraremos descanso em Jesus. Em Cristo, morremos para viver, tomamos a cruz uns aos outros, para que haja descanso em nossas almas, e experimentamos aquela paz que excede todo entendimento humano. Tomar a cruz e seguir a Jesus é o mesmo que andar pela fé, graça e amor. Só assim acharemos descanso.

Tomai sobre vós o meu jugo

A expressão jugo, refere-se a uma canga que se põe entre dois bois para levarem uma carga lado a lado. E no caso aqui, tomar sobre vós o meu jugo, significa tomar a cruz junto com Jesus. E como fazer isso? Ora, levar a cruz é amar quando todo mundo odeia, é dar as mãos quando todos pisam, é perdoar quando todos só querem jogar pedras. É dar o outro lado da face para bater; é andar duas milhas quando te obrigam uma. É não viver no olho por olho e dente por dente, abandonando todo espirito de vingança.

Tomar o jugo de Jesus, em outras palavras; é andar pelo caminho da fé, da graça, da esperança e do perdão. Tomai sobre vós o meu jugo, ainda em outras palavras, é assumir o evangelho e seus mandamentos que são: amai-vos uns aos outros assim como também vos amei.

Que fardo de Jesus é esse?

O fardo é o caminho do amor, que não é o caminho da moleza. Jesus nos chama para uma revolução profunda e que, de novo, acontece dentro de nós, no coração. “Vem que meu fardo é leve, diz Ele. Abandona todo esse fardo seu e troque pelo meu que é leve e suave”. E para nos livrarmos de nossos fardos, precisamos abandona-los, arria-los no chão e nunca mais pô-los nas costas outra vez. Uma vez que abandonamos nossos fardos, podemos levar o fardo de jesus.

Que fardo é esse? Ora, o fardo tem a ver diretamente com o que já dissemos acima sobre o jugo. O fardo de Jesus é o caminho do amor. Nossos fardos são: nossas lutas, mágoas, angústias, ansiedades, tristezas, dores, medos e incertezas. E como deixamos esse fardo? Pela fé. Só pela fé, lançando tudo sobre ele. ver 1 Pedro 5:7

Confira também

  •  Formação em teologia à distância (clique aqui)
  •  Kit curso pregador – como preparar sermões (clique aqui)
  •  Preparação de Obreiros, Diáconos e Presbíteros (clique aqui)
  •  Formação de Professores e Líderes para EBD (clique aqui)
  •  Formação de Professores e Líderes Ministério Infantil (clique aqui)
  •  A prenda a memorizar a bíblia facilmente (clique aqui)

Aprendei de mim que sou manso e humilde

Aprender de Jesus é aprender tudo o que o amor ensina. O amor ensina a ter paciência, ensina a perdoar, ensina a ter domínio próprio, a não mentir, a amar seu inimigo. “Aprendei de mim que sou manso se humilde de coração”. Há uma passagem na bíblia que ilustra perfeitamente, na pessoa de Jesus, o que é ser manso e humilde de coração.

“De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz”. Filipenses 2:5

Imagina um Deus todo poderoso abrindo mão de seus privilégios divino para se fazer humano, tal qual nós somos: cheios de limitações. Para que Jesus se tornasse homem, ele teve que se esvaziar de Deus tirando Deus de si. O criador tornando-se uma criatura por amor de nós.

O caminho da mansidão

Para nós andarmos nos caminhos de Jesus ( o caminho da mansidão, humildade…etc), aceitar seu convite, tomar a própria cruz e segui-lo, precisamos primeiro nos esvaziarmos de nós mesmos. Nos esvaziarmos de nossas presunções e arrogâncias, de nossa prepotência e falsa humildade, de nosso capricho, de nossos traumas, de nossas síndromes de onipotência e altivez de coração. Temos que nascer de novo. Porque paradoxalmente, é a soma de tudo isso que nos gera cansaço na alma, e o descanso que Jesus nos oferece é justamente o abandono disso tudo. Assim, aprendemos a não nos aproveitarmos de nada e nem de ninguém só por termos poderes privilegiados, isso é domínio próprio.

É como Jesus, que tinha e tem todo poder de fazer todas as coisas, mas não se aproveitou disso, pelo contrário, não teve por usurpação ser igual a Deus, embora Deus ele fosse. Isso é ser manso, isso é ser humilde de coração. É possuir um poder extraordinário e se conter, não se permitindo ser controlado por ele. É estar disposto a aprender sempre, abrindo mão de muitos pré-conceitos e não achar que já sabe tudo. Imagina se ele fosse arrogante e tivesse todas as características que já citamos? Estaríamos todos perdidos e não haveria nenhuma esperança para nós.

 

Em resumo

O vinde de Jesus é um convite a mudarmos nossa vida por inteiro. Ele nos convida a entrarmos num processo de transformação que nos resulta em paz e descanso para a alma. Para resumir, atender o chamado de Jesus, aceitar seu convite, tomar nossa cruz e segui-lo, significa que temos que nos esvaziarmos totalmente de nós mesmos e de todo nosso apego às coisas terrenas. E quando compreendemos isso e dizemos amém para o “vinde a mim todos os que estais cansados”, tudo se torna mais simples e leve em nossas vidas. Milagrosamente todo aquele fardo sai de nós e a paz que excede toda compreensão humana se instala em nossos corações. Amém.

Quer ir mais além nos estudos da Palavra? Você pode começar por aqui! Capacite-se para a obra de Deus.

Comments

comments